29 de jan de 2013

Resenha: Coisas Frágeis 2 - Neil Gaiman



“Parecia um belo título para um livro de contos. Afinal, existem tantas coisas frágeis. Pessoas se despedaçam tão facilmente, sonhos e corações também.”



Ler Neil Gaiman era um desejo antigo, principalmente por conta de Sandman, pois sempre ouvi maravilhas acerca dele. No entanto, resolvi conhecer primeiro sua escrita através de seus contos e poesias, e como me apaixonei pela capa e pelo título [sim, compro livro apenas pela capa quando a acho linda!] resolvi que meu primeiro "Gaiman" seria Coisas Frágeis 2

Coisas Frágeis, na verdade, foi concebido em volume único, só a edição brasileira, pela Conrad é que o dividiu em dois, e pelo que pude perceber, não foi uma escolha das mais felizes, porque já li muita gente dizendo que, digamos, o que coube ao segundo volume, o refugo da obra. 

Por ter sido a minha primeira experiência com a escrita de Neil Gaiman, o estranhamento permeou toda a minha leitura. Muitas vezes duvidei se estava me entendo bem ou não com o texto, com as estórias e poesias. Mas esse estranhamento não foi ruim, ao contrário, meio que me retirou da minha zona de conforto,  pelo fato de não ter o hábito de ler contos, ainda mais com as temáticas que ele aborda.

A escrita em si eu achei bem simples e fácil, os contos são curtos e também gostei muito de outras características que percebi com a leitura como a da direção que o autor nos dá no início do livro, fazendo uma preleção acerca de cada texto, de como seu medo em viajar de avião o torna produtivo e de como jamais descarta uma ideia, sempre guardando seus escritos para aproveitá-lo em algum outro momento, disso gostei muitíssimo!

Os contos foram trabalhados com uma grande quantidade de assuntos e em todos, lida com as “coisas frágeis” a que N.G. se refere explicativamente na introdução.
Não falarei acerca de todos os contos e poesias, mas segue um pouco sobre os que eu mais gostei:

Noivas Proibidas dos Escravos sem Rosto na Casa Secreta da Noite do Temível Desejo:
Adorei esse conto! E acredito que qualquer pessoa que escreva e ou tenha alguma vontade de se tornar escritor deveria lê-lo! .

Pó Amargo:
Uma história muito interessante sobre um sujeito falido [entendi mais emocional que materialmente], que sai pela vida vivendo o que lhe se apresenta, literalmente como um zumbi.

Os Outros: 
Uma visão interessantíssima sobre julgamentos finais, infernos e coisas assim.

O Dia dos Namorados do Arlequim: 
Esse conto é, no mínimo, inusitado, inteligente e intrigante, me cativou!

Meninas Estranhas:
Um conto composto por 12 pequenas histórias, mas o que mais me fez gostar dele é que foi inspirado pelo CD Strange Little Girls, da Diva Tori Amos. Claro que li e reli enquanto ouvia o Cd! ;oD

Inventando Aladim:
Uma excelente e rápida versão de As Mil e uma noites... Me afligi junto à Sherazade! rs

No Final:
Também por ser uma releitura, mas dessa vez de uma passagem bíblica, a expulsão do paraíso.

Como eu temia, e comentei sobre isso em um dos vídeos do canal no youtube, eu não sei se estou conseguindo escrever algo relevante quanto ao que senti e sobre o livro, mas enfim, todo o estranhamento só tem feito a minha vontade em ler Gaiman aumentar!




2 comentários:

Tati disse...

Pati, eu li o Coisas Frágeis I e senti algo semelhante a você. É um estranhamento diferente, como se ele conseguisse te inserir naquele mundo absurdo. Como se aquele estranho pudesse acontecer com você em qualquer momento. Lembro de dois contos muito bons que me deram essa sensação.
E pelo resumo que você fez fiquei curiosa pra ler o CF2.
Eu li a Graphic Novel dele Sinais e Ruídos e gostei muito, tenho a intuição que você vai gostar ;)
Beijo

Patrícia Di Carlo disse...

Tati, você falou tudo que senti e ainda melhor que eu!rs
Quero muito ler mais Gaiman, ainda mais as grafic novels!! ;oD
Obrigada, Lindeza!

Xêros
Paty