12 de mai de 2013

Eu Poético: Sangrando



a lua já não é nova,

deixou o vermelho escorrer
e arroxeou-me os olhos,
a carne e a alma.

na penumbra sinto a sombra
liquefeita na memória
e o sonho puro, casto
jaz deserto


em arregalo, meus olhos anunciam
as primeiras águas da manhã pagã
e o sonho é um corpo que me foge
do ventre cansado de raízes e folhas.




Patrícia Di Carlo 

Imagem: Anne-Jully Aubrey

2 comentários:

Filipe Mafagafo disse...

Nossa Patrcia! Que tocante! :)

Muito bonito mesmo.

Abraços :D

Melissa Padilha disse...

Lindo!
Dá pra sentir sua dor nas linhas !
Fantástico, Paty parabéns vc é uma excelente poetisa !
bjos no ♥
Melissa Padilha
De Coisas por Aí