26 de out de 2012

Resenha: Caixa Preta - Jennifer Egan



Conto feito especialmente para ser publicado pelo Twitter. A engenhosa história de espionagem que se passa no futuro, considerada pelo escritor Ian McEwan “a melhor leitura dos últimos anos”, foi publicada diariamente no twitter da Intrínseca (@intrinseca), das 22h às 23h, de 20 a 30 de agosto. Escrito originalmente à mão em um caderno japonês de oito retângulos por página, Caixa Preta foi lançado exclusivamente em e-book no dia 31 de agosto.

Acredito que a essa altura, Jennifer Egan dispense qualquer apresentação, mas se você ainda não sabe nada sobre ela e nem leu nenhum de seus livros, saiba um pouco mais sobre ela aqui.

Caixa Preta, na verdade, foi publicado a partir de anotações que Jennifer fez em seu caderno japonês, e disponibilizado, primeiramente, no perfil de ficção da revista norte-americana  New Yorker no período de  24 de maio a 02 de junho desse ano. E foram necessários 1 ano inteiro para que a autora escrevesse os mais de 600 tuítes! E o que é mais interessante é que, em entrevista, a própria Jennifer alegou “ter uma relação complicada com a tecnologia”, e por puro medo, como afirmou: “Tenho medo da tecnologia de uma forma muito simples, como o medo de não saber usar.”
Pelo visto ela superou muito bem o seu medo, pois o conto é muito bom! Não chega nem perto de A Visita Cruel do Tempo, mas dá conta do recado direitinho!

O conto é uma ficção científica meio triller, onde a protagonista é uma agente secreta à serviço do governo norte-americano, que tem por objetivo passar informações coletadas sobre os esquemas de homens poderosos e violentos. A protagonista, chamada apenas de "gatinha", sujeita seu próprio corpo à implantes de diversos tipos de dispositivos de espionagem, como câmeras, GPS, disco de memória e coisas afins, para conseguir obter as informações das quais precisa sobre os seus alvos.

Narrado em 2ª  pessoa, a escrita é rápida e envolvente, com frases curtas, como era de se esperar por conta da mídia utilizada,  lembra  um manual de instruções ao qual a "Gatinha" vai seguindo e nos conduzindo por seus próximos passos; mas como a autora disse, são "disparos mentais" da protagonista, como se ela fosse repensando alto os próximos passos para desempenhar a contento a sua missão.

Como em toda obra de espionagem em que mulheres são envolvidas, há sempre o apelativo sexual, pois cabe à ela a conquista das informações necessárias ao Governo, independente do que vier a acontecer em decorrência disso. Mesmo sabendo que essa aparente fragilidade que o mundo machista dá à mulher, como sendo presa fácil por ser considerada frágil, e a consequente utilização de sua condição como arma eficaz, me incomoda um pouco. Ainda gostaria muito de ver uma espiã não ser obrigada a se valer da sua sexualidade pra conseguir seu intento! Mas essa é apenas a minha opinião! ;)


     " Como gatinha, às vezes espera-se que você passe de mão em mão.
      Em geral, você passará das mãos de um homem menos poderoso para as de um mais poderoso.
      Maior proximidade com a fonte de dinheiro e controle é um progresso.
      Seu trabalho é o mesmo, não importa nas mãos de quem esteja.
      Se sua vulnerabilidade e impotência chamaram a atenção de um alvo inimigo, acentue-as.
      Pernas sujas e arranhadas podem acentuar sua vulnerabilidade a ponto de causar repulsa.
      Mas podem conseguir para você um banho quente. "  

Com toda certeza Caixa Preta é uma leitura super recomendada, porque se valendo de uma mídia diferente e super dinâmica, sobressaiu-se mantendo o ritmo, o enredo e a atenção sem ser entediante!




Todas as informações e download: Editora Intrínseca



Um comentário:

Maura C. Parvatis disse...

Oi, Paty, na época em que Caixa Preta estava sendo publicado no Twitter, não me interessei em acompanhar, essa semana lembrei do conto e decidi saber se estava sendo vendido em e-book e caio na sua resenha... Fiquei interessada, acho que vou comprar quando tiver 'dindin', rs.
Partilho da mesma opinião: "Ainda gostaria muito de ver uma espiã não ser obrigada a se valer da sua sexualidade pra conseguir seu intento!" :)

Beigos!
Bom final de semana :)