13 de abr de 2012

Inspiração

Imagem daqui


Buscando o que dizer, quase sempre me deparo com a folha em branco e me perco em ideias que burilam em minha mente inquieta, enquanto, em vão, tento organizá-las. Sou péssima com qualquer tipo de organização, admito! Tento, tento, e, muitas vezes, desisto antes mesmo de saber o que gostaria de escrever. Perdi o tino, errei na mão quanto ao tempo dado à entressafra dos meus dizeres? Tanto pode ser que sim, quanto não...
Mas o que sei é que quero novamente a prolixa insônia, mas dormindo bem; quero o fervilhar das ideias que transbordam do cântaro envelhecido da minha imaginação a escorre pelos meus dedos e grafando o papel vitral. Quero fazer de minhas letras palavras sensuais a cantarem o corpo em sinuosos desejos; adjetivar meus dias em branco e preto, sépia, grafitando na carne os sorrisos e as lágrimas.
Quero a dança lasciva da Musa a me embriagar a mente e poder me entregar a Ela cega de desejo até que os dedos estanquem dormentes...
Musa, aguardo teu beijo quente, mas não demores, pois já ando a sussurrar teu nome, em altos brados!

Patrícia Di Carlo

Nenhum comentário: