24 de mai de 2009

Musa Adormecida



Com os orquídeos lábios afetados
por meus beijos amanhecidos,
de pernas abertas
equilibrando-se em amor
e sombras de uma realidade
espelhada, a moça deixa passar,
como a paisagem na janela,
o furor do gozo,
o calor suado no corpo, e
sorrindo do lençol,
antes branco, manchado
em vermelho batom,
deixa-se acalentar.

Essa moça, com olhos que brilham
como se elevam , ao par, estrelas
que a tudo iluminam, é somente ela,
como ardor pimenta, que em meus braços
por hora descansa ,como fruta vermelha
em um cesto, totalmente fresca,

É só ela que entrelaça meu fuso
que me faz esquecer das rotas
horas e que domina a luz
dos meus olhos que vagam
por seu corpo adormecido
hidratado pelo amor e que,
assim, não se importam
de não terem outro
caminho a trilhar...


Patrícia Gomes
Imagem: Oleg Kosirev

Nenhum comentário: