27 de mai de 2009

Esperando Teus Beijos



Na tarde que se arrasta
procuro passos velozes
que calcem meus pés e
os tornem fortes.

Quero que o caminho se encurte
e que a noite me traga tua voz,
que colho em minha boca como
suave ambrosia.

Com a próxima chegada da noite
acalanto de ventos meus ouvidos
para colher, como flores, todos
os teus sorrisos.

Na noite travessa e que insiste
em ser ligeira, colo minha boca à tua,
que me chega sedenta de beijos
que meu corpo inteiro te entrega.

Deposito em tão estreita cama
os nossos corpos entregues
um ao outro sem pressa, onde se amam
com o brilho de cada estrela
que bruxuleia no manto da lua.

Teu desejo escorrendo por minha pele
que te alimenta com o gosto de meu
explícito desejo, com o cheiro forte
de meus pecados e com a santidade
de minha casta ventura à tua procura.

A noite teimosamente finda,
levando em sua manta o perfume
de nosso tão curto e intenso gozo.

Tuas asas se abrem e em meio ao dia
encontro-me sozinha, ouvindo a chuva
banhar o dia. Me junto a ela e me preparo
para mais uma espera infinda,
que só teus beijos fazem valer à pena...


Patrícia Gomes
Imagem: Marcus Down

Um comentário:

Transitivo e Direto disse...

Patrícia.
Além do poema, a-d-o-r-e-i o carmim dessa imagem.