14 de abr de 2014

Resenha: Alta Fidelidade - Nick Hornby





Há muito tempo que tenho vontade de ler Alta Fidelidade, do autor inglês Nick Hornby, mas sempre protelava, por folear e não achar que estava na vibe e coisas desse tipo. Sim, pra seguir numa leitura até o fim eu preciso ser completamente fisgada pelas letras do autor, ou então cair de amores por um ou outro personagem. E isso só aconteceu ao final de fevereiro, quando efetivamente deslanchei com essa deliciosa leitura!

O romance nos apresenta Rob, um cara de 35 anos, dono de uma loja de discos quase falida, nos idos anos 90, que adora fazer listas e que, após o rompimento com sua namorada, se vê perdido, ou melhor, no fundo do poço de todos as esferas da sua vida! Rob é apaixonado por música, filmes e passa quase todo o tempo com seus dois funcionários listando as 5 melhores músicas da vida, os 5 melhores álbuns e claro, o livro começa com ele listando seus 5 principais rompimentos amorosos, deixando bem claro para Laura, sua atual ex-namorada, que ela não está entre eles!

Rob é um cara não muito sociável, eu diria, um tanto quanto egocêntrico e ranzinza, e fica bem claro que está enfrentando uma das suas piores crises, mas ele mesmo se nega a olhar pra  ela com a "seriedade" necessária, prefere organizar sua vida a partir da organização da sua coleção de discos! Ele é o narrador de sua história e acaba, em determinados momentos, deixando de lado alguns dados da história que acaba por nos mostrar em outros momentos do livro, fazendo com que possamos encadear melhor a história e a própria personalidade do personagem.

Mesmo com um texto muito divertido, Hornby consegue colocar no romance uma boa dose das dúvidas, carências e receios não apenas dos homens de uma geração, mas, me arrisco a dizer, de toda uma geração! O livro fala sobre inseguranças, relacionamentos, dúvidas afetivas, sexo e de uma forma bem simples, direta e com um texto muito bem escrito; com personagens, mesmo os coadjuvantes, muito bem construídos, com aspectos fortes e o melhor, o autor não se deixa cair no chavão maniqueísta em nenhum momento.

E como não poderia ser diferente, o gosto musical de Hornby dá o ritmo e o tom para o gosto do Rob, nos deixando com vontade de pegar esse livro com pilhas de fitas K-7 gravadas pra ir ouvindo enquanto rola a releitura!


♥♥♥♥



Título: Alta Fidelidade
Autor: Nick Hornby
Tradutor: Christian Schwartz
Editora: Companhia das Letras
Ano de publicação: 2013
Número de páginas: 312






3 comentários:

mm amarelo disse...

Ei, Paty \o/
Que lindo seu texto, me deixou doida para começar já a leitura. Não acredito que ainda não li esse livro!
Mas agora estou com "Eleanor and Park" e está sendo lindinho também ;)

Beijo grande,
Maira

Eduarda Sampaio disse...

Adoro esse livro, Paty! =D
Dei muita, muita risada lendo, mas confesso que achei Rob meio babaca...
Beijo!

Aline Aimée disse...

Tô lendo agora e achando muito divertido!
:)