2 de nov de 2012

Eu poético: Hiperbolicamente falho



Hiperbolicamente falho

Trago os erros atados aos
Meus passos

Enquanto pessoas cintilam ideias
Tropeço em astros
Alimento rastros
Sem nada a insinuar 
Nos olhos

E a alma me pesa nesses dias




Patrícia Di Carlo
Imagem: Pinçada do Google


Nenhum comentário: