9 de mar de 2010

Estado mais que interessante...

Algumas coisas acontecem na nossa vida como se não passasse de ironia do destino ou alguma brincadeira maldosa  de alguma criança divina que brinca conosco como se não passassemos de mínimas marionetes em suas mãos infantis. Mas  eu sei que não é assim. Mesmo sentindo, algumas vezes que é!

Há alguns dias,  comecei um novo blog, o Dona Amélia, e estava toda cheia de energia, não só pelo blog, mas porque estava me sentindo bem, animada e feliz. Mas de repente um desânimo mega blaster se abateu sobre mim, e não adiantava me esforçar, era praticamente impossível me levantar da cama com verdadeiro ânimo. De repente estava sempre irritada, chorando com qualquer coisa que via na TV, ou até mesmo com frases de poesias minhas. Absurdo, totalmente absurdo! Sou manteiga derretida, admito, mas não assim! Também passei a urinar a cada 5 minutos, coisa que só conseguia quando tomava diurético, salivação excessiva era algo completamente novo pra mim. E de repente o café do Marido passou a me dar náuseas. E essas  náuseas passaram a ser uma constante durante uma semana inteira...

- Ah, vai me dizer que você não sabe o que é?- Gargalhou minha madrinha na cozinha entre um e outro bolinho de chuva! –Você está grávida!!!
- Grávida???????? Eu???????? Não, não, não pode ser...

É, é tão possível que é a pura verdade. Grávida!

Tanta coisa na cabeça, tantos sentimentos desengonçados se trombando no peito, e eu sem saber onde meter as mãos, chorando e rindo ao mesmo tempo e o tempo inteiro.
É incrível a capacidade que temos de amar tão completamente e insanamente (porque é insano sim!) uma criaturinha que mal passou a existir. É tanta  felicidade e preocupação com ela que nada mais incomoda, nem, tão pouco, tem muita importância. O marido mal cabe em si de tamanha felicidade e preocupação, preciso saber urgentemente onde posso achar um babador tamanho adulto GG e superabsorvente! Rs

Mas nada na vida são somente flores, há os espinhos. Por mais que deixamos de pensar neles, ou que não queiramos lhes dar valor, eles se fazem presente. E com isso, fiquei internada de sexta (dia 05/03) à sábado fazendo exames, pois tive sangramento, que persiste até hoje. Estou em casa, sem dores, de repouso absoluto e usando progesterona pra segurar e levar a gravidez até o final. Na sexta, dia 12/03, volto ao hospital pra  outra  bateria de exames e descobrir o que virá.

Eu e meu marido tínhamos decidido não falarmos sobre esse assunto aqui na net, por uma série de razões desagradáveis que já não cabe mais espaço pra discussões, mas eu preciso, necessito de verdade, lançar essas  minhas palavras pra além desse meu mundo particular e familiar. Meu coração diz que terei uma linda menina, de olhos cor de mel e cabelos encaracolados, mas a razão não me deixa esquecer que a vida é bipolar, e que há a possibilidade da perda.

Não sou a única a passar por isso nesse momento. Não serei a única a passar e muito menos sou a última. Mas falar sobre me ajuda a ser mais forte, e nesse momento é tudo o que mais preciso, e não é por mim, mas sim por essa criança que anseio e amo mais que a minha própria vida!

Dessa vez não há micos, receitas, dicas de culinária e organização da  casa, mas o desabafo de uma mulher que além de aprediz de dona de casa e cozinheira, anseia por ser aprendiz de mãe...

Um abraço a todas e quando puder eu volto com boas notícias, tenho certeza!!


Patrícia

Nenhum comentário: