12 de fev de 2010

Devasso



não quero colo
nem me calo!

quero beijo quente, suado
a devidos intervalos

aquecer o falo
entre minhas linhas triangulares

ser curso úmido, único
pra tua língua lenta

quero entreabir as coxas
e te sentir crescer duro e cheiroso

sorver em minha fissura
o vinho do teu desejo

até que o desejo
queixe-se de dor!



Patrícia Di Carlo
Imagem:
Ricardo Alberti

8 comentários:

Anônimo disse...

Patrícia, a tua poesia é sensual e gostosa como uma fruta doce e molhada. Quando eu a leio, me inspiro também para escrever a minha amada.

Paulo
parsoli2@gmail.com

Patrícia Di Carlo disse...

Paulo, fico muito feliz quando, além de lida, a minha poesia se faz sentida e inpiração.
Obrigada por sua presença aqui, volte sempre e comente ainda mais!
Uma ótima semana!

Fábio Reoli disse...

"Aquecer o falo entre linhas triangulares"... você se supera sempre. Delícia de poema, amiga.
Beijos

Patrícia Di Carlo disse...

Você que é uma delícia de amigo, Fabio! ;o)
Obrigada, querido.
Beijos

Imagem e Poesia disse...

Oi! Fazia muito tempo que não lhe visitava! Lembra de Violet Witch?
Gostei muito do que li e vi.
Continua um cantinho agradável de se visitar.
Beijinhos

Patrícia Di Carlo disse...

Olá!, que bom que retornou, o nome não me é estranho mesmo, mas confesso que não tenho uma recordação formada. Ai, certas coisas comigo não mudam, e a memória continua a mesma, uma nhaca! rs
Mas que bom que voltou e continua achando agradável.
Espero que volte mais vezes! ;o)

Xerinhos!

Imagem e Poesia disse...

Oi! Bem, se ainda não conseguiu lembrar do meu antigo blog, que foi desativado pelo weblog sem eu saber, vamos começar tudo outra vez! ok? rsrsrsrs
Beijinhos

Patrícia Di Carlo disse...

É, isso é meio chato, não lembrar, rs, mas vá me lembrando de algumas coisas à medida que vamos nos reconhecendo, tá?!
Xerinhos!