14 de jun de 2013

Resenha: As Aventuras de Sherlock Holmes





Nesse universo maravilhoso da literatura há tantos caminhos a serem trilhados que muitas vezes deixamos de seguir por um novo por simples comodismo, nos apegamos aos que gostamos de trilhar há mais tempo e pronto, deixamos passar belas paisagens e paragens. E é por esse tipo de comodismo que, até então, nunca tinha lido nada do Sir Arthur Conan Doyle, mesmo sabendo um bocado acerca de seu principal personagem: Sherlock Holmes.


Mas como o meu lema agora é visitar novas searas, aprender, conhecer coisas novas, não perdi a oportunidade quando vi esse belo exemplar de "As Aventuras de Sherlock Holmes", numa edição bela e luxuosa de bolso da editora Zahar, piscando pra mim na livraria por apenas 14,50 dinheiro$! Além da bela edição em capa dura, papel pólen, texto integral e gravuras originais, o que me chamou mesmo atenção é que o livro é composto por 12 breves contos, o que considerei ser uma excelente forma de ser apresentada ao personagem e suas aventuras. Acertei na mosca!

O livro vem com 12 pequenos contos, todos narrados em primeira pessoa pelo personagem do Dr. John Watson, único amigo de Sherlock Holmes, e é ele quem escreve os contos para serem publicados nos periódicos londrinos, como que a divulgar a capacidade de dedução e as aventuras do amigo. Watson ainda nos descreve muito bem a personalidade de Holmes: de mente um tanto quanto fria, elegante, bem humorado, distante, de raciocínio rápido e excelente poder de dedução, no entanto completamente desligado dos sentimentos e emoções. Mas mesmo assim foi muito gostoso saber que apesar dessa frieza e distância, Holmes demonstra ter muito bom senso e bondade.

Não falarei muito sobre os contos, pelo fato deles serem curtos e enxutos, e assim qualquer comentário que faça posso correr o risco de cometer algum spoiler. Mas os que eu mais gostei foram Um escândalo na Boêmia, onde Watson nos apresenta à Irene Adler, mulher astuta e bonita que foi capaz de manter em seu poder uma foto que poderia destruir o casamento do Rei da Boêmia,  A Liga dos Cabeças Vermelhas, o dono de uma loja de penhores responde a um anúncio para fazer parte de uma comunidade de pessoas ruivas, mas quando a liga é misteriosa dissolvida, Holmes entra no caso com a ajuda de Watson para determinar quais foram as reais intenções por trás desse anúncio. O mistério do vale Boscombe coloca os   amigos diante de um jovem acusado de matar o próprio pai. As cinco sementes de laranja, que mistura um pouco da história americana, quando retrata os mistérios de um velho morador do sul dos Estados Unidos que fugiu para a Inglaterra e que guarda segredos perigosos.O homem do lábio torcido é um dos meus preferidos, ainda mais pelo grau de atualidade que ele apresenta, pois é um caso curioso de um mendigo que é conhecido das ruas de Londres e que se vê envolvido com o desaparecimento de outro homem. A banda malhada nos mostra o curioso caso de duas irmãs gêmeas que se vêem confinadas pelo excêntrico padastro.

Essa minha primeira incursão pelas letras claras, precisas e diretas de Conan Doyle só despertou o prazer que um bom mistério pode causar. Agora é partir rapidinho para Um estudo em vermelho e O Signo dos quatro, pois é impossível ficar sem as aventuras do incrível Sherlock Holmens! ;o)


♥♥♥♥♥




Título: As Aventuras de Sherlock Holmes
Autor: Arthur Conan Doyle
Editora: Zahar - Série Bolso de Luxo
Ano: 2011
Número de páginas: 416




Um comentário:

Bia Machado disse...

Essa edição é muito linda, mesmo! Os livros que tenho aqui do Sherlock são ganhados, antigos já, tenho até um em espanhol, "Un estudio en escarlata", se não me engano, rs. Leia mais dele, sim, é muito bom!