16 de mar de 2013

Ninfa



Ela apareceu antes de ontem aqui em casa, chegou assim, meio que na surdina, com seu arrastar verde e quietinha se instalou numa quina do banheiro... A vi á noite, durante a chuveirada e quase dei um grito, porque tenho agonia de lagarta, mas deixei ela lá, quietinha, apesar de todo seu tamanho. Acreditei que marido poderia tirá-la de lá quando visse... Não tirou! E hoje, a manhã no meu banheiro amanheceu assim, encasulada, silenciosa e trabalhosa, pupa...

Mais uma vez eu me convenço de que nada na vida é por acaso! ;)



2 comentários:

Maura C. Parvatis disse...

Ah, que belezura :)
Tinha muito medo de lagarta quando criança mesmo sabendo que aquela coisinha que me dava calafrios tornariam-se as queridas borboletas, no último que acabei perdendo o medo, rs

Beigos,
Maura - Blog da /mauraparvatis.

Patrícia Di Carlo disse...

Maura, seja sempre muito bem vinda ao meu sítio!! ;)
E eu amo borboletas, mas nunca tive o prazer de acompanhar o processo de uma lagarta e o melhor é que esse processo meio que coincidiu com o meu... Vamos ver se consigo registrar a libertação das asas também! ;oD E eu tb não sou fã de lagartas, não morro de medo, como minha mãe, mas desgosto delas, bem como de quase tudo que rasteja... rs

Xerinhos