14 de mai de 2012

Quase nada





Meu nariz aspira

éter

Meus olhos suspiram

sonho

Minha boca bafeja

mágica

Minhas mãos transpiram

poesia

Meu corpo rescende

desejo,

vida...


E a realidade é

quase nada...




Patrícia Di Carlo

Nenhum comentário: