24 de mar de 2010

Transborda-me


sou inteira,
não te incomodes em
completar-me;

mas quero-te cântaro
a transbordar-me,

até que o fim se canse
e seja apenas início.


Patrícia Di Carlo
Imagem: Matusciac

5 comentários:

Elisa Zavam disse...

“Como no amor e na morte a energia do corpo e da alma se esvaem, mas a imaginação e os sonhos de olhos abertos permanecem” -

Obrigada por suas palabras, uma bela noite para ti...

Patrícia Di Carlo disse...

Eu que agradeço, sempre, a gentileza! ;o)

E que os sonhos e a imaginação estejam, sempre, bem acordados!

Xêros

António disse...

Sensualmente erótico...

(convido-te a visitar o meu blog)

António

Patrícia Di Carlo disse...

Obrigada, António, vou ao teu sítio dar uma olhada!

J.F. de Souza disse...

"até que o fim se canse
e seja apenas início."
------------------------------
lindos versos!!! :'D

não tenho mais o que dizer. de novo.

só quero te agradecer pelo escrito. isso mesmo.

você pode ter certeza: algo mudou em mim depois de lê-lo. :)


:*