20 de jun de 2009

Incerto



Pouso sobre a mesa velha
Murchos pensamentos e nós
De dedos sem bijuteria alguma,

Deixo cair farrapos de frases
Nas manchas de copos de vinho barato
Como esmolas doadas de meus olhos


Trilho os dias confusa, intuitiva
E rota, como vozes na noite, e, cega,
Ilustro o mapa difuso das minhas veias


Em restos intricados de sensações
Há sempre algo que me oprime,
Que não sabe do vôo, bem como
Os efeitos de uma carta de adeus...



Patrícia Gomes
Imagem: Raphael Lopez

Nenhum comentário: