19 de mar de 2009

Intimitarde



Sem meias e nem mais palavras: Estou Triste!

Uma tristeza pesada, esmagando meu peito entre mãos de ferro.

E tudo por não saber se sou ou não uma nulidade. Não quero crer que seja, mas porque tudo leva a crer?

Não sei qual a minha imagem real…

Sou realmente esperta, inteligente, sensível, observadora e atenta como uns dizem; desatenta, medrosa, arrogante, pedante como tenho me sentido, ou alguma outra qualquer alternativa que ainda não quis me permitir imaginar?

Well, que essa tarde passe, que essa dor se afogue e que eu descubra…


Patrícia Gomes
Imagem: Sraosha

3 comentários:

dea disse...

oi patyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy, que bom ver que voce continua traçando sua vida entre escritos e lindas poesias, a muito tempo nao vinha aqui, a muito tempo estou afastada do mundo virtual, mas um flash-back de mim mesma esta me fazendo voltar e sentir toda catarse que é voltar a escrever linhas tortas, pensamentos vagos.
um beijo grande, muito bom te rever.
dea

Jean carlo disse...


que essa tarde passe


Se depender de mim, você só terá tardes alegres ;oP

loviú

Eurípedes disse...

Seu desatino
Tem senso, tem tino
E com o tempo
Aprende a conviver
Mas não deixe morrer
Essa sua inconstância
Ela será essencial
Para você sobreviver